segunda-feira, 22 de outubro de 2012

O dominador

Submissão total. Meu corpo pertence a ele. Meus desejos, meus pensamentos, meus instintos são dele. Ele tem a chave de todas as minhas fechaduras. Para ele abro todas as portas, abro minha mente, abro meu corpo e o entrego, como recompensa por tudo de bom que ele me faz. A entrega é completa, só ele tem a permissão para fazer o que bem quiser comigo. Amarrar, morder, apertar, apalpar, amordaçar, agredir, surrar, beijar, tocar. Apenas a ele eu me submeto. Eu obedeço suas ordens feito criada, sou objeto para sua livre manipulação. Eu pertenço a ele, sou dele e ele é meu DONO. Como ele diz: "sou teu macho e você é minha fêmea". 
Necessito ser sempre dele.
Dependo inteiramente desse homem. Eu choro sem pena na cara dele, tentando mostrar o quanto o preciso o tempo todo, o quanto seus carinhos e sua rispidez são o ar que eu respiro, são o que me mantém. Comigo ele se sente mais homem, daqueles bem à moda antiga, pois eu deixo ele exercer todo seu poder sobre mim... O tempo passa depressa quando estamos juntos, ele sabe ser carinhoso e romântico quando necessário. Sou a mulher dele.  Eu, a cordeira e ele o lobo mau. Sou Escrava. Serva. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário